No Eu Confesso você desabafa em TOTAL ANONIMATO O que espera? Desabafe! Clique no botão à direita.

(A lista não inclui usuários em conversa privada) , são alguns usuários que estão no Bate-papo / CHAT. O que você está à espera? Junte-se a eles e divirta-se um pouco!! (att: para maiores de 18 anos apenas)

Por que me abandonou? Masculino

Confissão ID: 215118 - Por favor LEIA PRIMEIRO o texto antes de votar. Obrigado.

Partilhar: Facebook Twitter Linkedin

Pode parecer piegas ou coisa de encanado, mas não é. Preciso desabafar o particípio. A vida que era pra ser e não foi. Antes tivesse me abandonado por outro (ou quem sabe outra!). Em virtude de uma viagem ao exterior... Nada!!! A sua por assim "discrição" foi um martírio profundamente doloroso de um homem que se apaixonou e amou de verdade, com todas as forças que é possível angariar. Quem já viveu algo assim sabe do que falo. Tudo era intenso, e as combinações iam do corpo ao pendamento. Poderia transar com trezentas mil mulheres e ter experiências sexuais e afetivas das mais diversas (até tive) mas o simples olhar e carinho seus assaltavam meu sentimento mais profundo, simples e sublime. Gozávamos de alma pra alma, em comunhão divina. Mas neste mundo imperfeito não teve jeito. A única coisa que ouvi de sua boca há dezessete anos foi "não te amo mais". E assim partiu de minha vida como entrou. Retornou tarde demais e engravidou de um qualquer. Se ainda não tinha me decepcionado o suficiente (lhe disse para ter um relacionamento sério), arranjou um sujeito estúpido e ausente. Nunca lhe desejei mal pelo contrário mas o que fizeste conosco? Por que meu Deus do céu? Quantas lágrimas escorreram enquanto corria a noite feito um louco próximo de sua casa. Após tantos anos, casado e pai de uma linda criança, ainda me questiono que fiz para merecer a pena máxima que se pode viver nesta Terra. Uma espécie de condenação a uma vida impossível, trancafiada no mais profundo eu que seria. O tudo ter e o tudo perder há que lástima!... tendo que reconstruir cacos de personalidade erodida. Sobreviver. Reviver. Talvez tenha só me confundido e vivenciado sozinho tudo aquilo. Mas não creio ninguém seria tão convincente. O teu silêncio foi meu sepulcro. O nosso passado é indizível, tanto em grandeza quanto miséria. Hoje me arrependo de ter te conhecido. Sobra-me arrependimento de respondê-la naquele bate-papo e tê-la encontrado. Se soubesse tudo que vivenciaria jamais teria, mesmo tendo experimentado coisas muito altas e belas. É como um cadáver de vida paralela, um fogo inextinguível que me queima e dói. Nada o aplacará senão a morte.

Texto desabafado por Julio , em Terça, 26 de Fevereiro de 2019
ÁUDIO: OUVIR O TEXTO - clique em OUVIR O TEXTO e aguarde um pouco - Pausar - Retomar - Parar
Quanto maior o texto, mais tempo demora a começar a leitura. Por favor aguarde.
  • Você já leu todo o texto? Por favor vote este desabafo, clicando nas estrelas. Julio agradece.
Atualmente é quase humanamente impossível ler todas as novas confissões que são publicadas diariamente. Se você considera que esta confissão é ilegal, não está de acordo com as regras (*) do Eu Confesso [* regras listadas na página de publicação de confissões] ou ultrapassa todos os limites do razoável, por favor relate, utilizando o link REPORTAR ABUSO. Obrigado pela sua colaboração.
[ Tags ] leia mais sobre: ex     amor     paixao     abandono     dor    

Comentários ao Desabafo de Julio

Por favor seja construtivo nos seus comentários.

0
0
0
0


r