No Eu Confesso você desabafa em TOTAL ANONIMATO O que espera? Desabafe! Clique no botão à direita.

Pandemia e isolamento social: O grande temporal Heterosexual

Confissão ID: 245416 - Por favor LEIA PRIMEIRO o texto antes de votar. Obrigado.

Partilhar: Facebook Twitter Linkedin

Há pouco eu estava na porta de casa conversando com um amigo/vizinho e um temporal se anunciou: o céu ficou preto e uma ventania do cão estava espalhando folhas.

Meu amigo se apressou pra ir embora e eu fiquei pra ver o temporal. Quando eu era criança, adorava quando chovia, sobretudo quando chovia forte, quando caía temporais.

É que quando tinha temporais, outras possibilidades vinham junto: se eu estivesse em casa, poderia ser que não desse pra ir à aula ou que sequer tivesse aula. Se eu estivesse na escola, podia ser que a energia elétrica caísse e a gente iria ficar à toa, com aquele escuro leve e frio mediano característicos, as conversas abafadas... Eu gostava mesmo. Claro, abstraindo todo o sofrimento que os temporais podiam trazer pra muitas pessoas.

Mas o mais importante, eu acho, é que o temporal trazia sempre a possibilidade de as coisas não acontecerem naquele dia como aconteciam em todos os outros. De maneira ainda mais profunda, o temporal poderia me dar a chance de não ter outra escolha senão não correr atrás de nada. É que as coisas estavam sempre a todo vapor e, se eu me atrevesse a não fazer parte delas, estaria cometendo o crime de não correr junto. Com o temporal, isso não existia: as coisas tinham que parar para respirar.

É uma sensação que tenho desde a infância. Pode ser uma conclusão equivocada de criança que meu subconsciente arrastou pra vida adulta, mas até hoje os temporais me trazem boa sensação.

A pandemia é terrível, muita gente morrendo e muita gente sofrendo, escancarando a lógica social de jogar a classe trabalhadora na tragédia para manter o giro do mercado. Pessoalmente falando, sou o único de minha casa que não está no grupo de risco e imaginar as pessoas próximas sendo vítimas do vírus é extremamente aterrorizante.

No entanto, a pandemia é também um grande temporal. 2019 foi o pior ano de minha vida, fiquei desempregado, vim de dois relacionamentos amorosos completamente complicados (o último acabou em dezembro), perdi um amigo pro suicídio e outro pra acidente de carro, além de outras frustrações que são até pequenas, mas que compõem a bola de neve.

Pouco antes da pandemia chegar ao Brasil, consegui um emprego home office. A pandemia chegou e eu prossegui trabalhando de casa, como já estava fazendo. Isso não mudou.

De maneira egoísta e me permitindo, por um momento, fechar os olhos para todo o resto, digo que a pandemia é um grande temporal porque parou as coisas. É uma sensação como a que eu tinha na infância, mas multiplicada.

Minha pressa de viver, que sempre me frustra por ter muitas limitações para saciá-la, agora praticamente inexiste. É como se eu pensasse: "ok, não estou perdendo nada, pois não há nada". Do contrário, em condições normais, sempre acho que tô vivendo pouco, não estou aproveitando como uma pessoa normal.

Com este grande temporal, estou fazendo um pé de meia, trabalhando bastante para ganhar mais. Estou estudando também e podendo planejar coisas, desenvolver projetos, mesmo que ainda sejam apenas planos. Estou voltando com hobbies antigos e desenvolvendo outros, o que é excelente, já que meus relacionamentos que citei me fizeram esquecer quem sou, principalmente o primeiro.

Eu quero que a pandemia passe logo, é muito sofrimento no mundo. No entanto, também tenho medo: quando o temporal passar, as angústias virão novamente e tudo será pressa e frustração.

Obrigado a quem leu até aqui.

Obrigado por ter lido o desabafo de Casal.
Duas sugestões: Primeiro comente este desabafo em baixo e depois TOQUE AQUI e venha conhecer novas pessoas no chat amigosK.com
Visto recentemente no Chat:

Texto desabafado por Casal , em Quinta, 28 de Maio de 2020
  • Você já leu todo o texto? Por favor vote este desabafo, clicando nas estrelas. Casal agradece.
Atualmente é quase humanamente impossível ler todas as novas confissões que são publicadas diariamente. Se você considera que esta confissão é ilegal, não está de acordo com as regras (*) do Eu Confesso [* regras listadas na página de publicação de confissões] ou ultrapassa todos os limites do razoável, por favor relate, utilizando o link REPORTAR ABUSO. Obrigado pela sua colaboração.

Comentários ao Desabafo de Casal

Por favor seja construtivo nos seus comentários.

0
0
0
0