No Eu Confesso você desabafa em TOTAL ANONIMATO O que espera? Desabafe! Clique no botão à direita.

(A lista não inclui usuários em conversa privada) , são alguns usuários que estão no Bate-papo / CHAT. O que você está à espera? Junte-se a eles e divirta-se um pouco!! (att: para maiores de 18 anos apenas)

Amo minha enteada Heterosexual

Confissão ID: 185478 - Por favor LEIA PRIMEIRO o texto antes de votar. Obrigado.

Partilhar: Facebook Twitter Linkedin

Conheci minha esposa há 9 anos. Na época, ela já tinha uma filha do primeiro casamento. A menina já era uma adolescente de 17 anos. Portanto, nunca fui e nunca pretendi fazer o papel de pai da moça, apesar da ausência completa do verdadeiro pai, que mora em outra cidade, não mantém contato constante e não participa da vida dela.
No começo, nossa relação era fria, apenas amigável, talvez rolasse um ciúme, sei lá. Ela era um tanto imatura, típico da idade. Pouco tempo depois a mãe dela engravidou e tivemos nossa pequena princesa. Isso foi em 2010. Minha enteada já com 20 anos, era um pouco mais próxima de mim e já nos entendia como uma família. Foi uma irmã coruja. Ajudou a criar a irmã pequena em todos os sentidos. Mesmo assim, nossa relação sempre foi apenas de cordialidade, nunca de intimidade. Não havia qualquer tipo de carinho, apenas respeito mútuo.
Os anos foram se passando, minha filha crescendo e minha enteada, entre idas e vindas com pretendentes, ficou noiva e foi morar junto com o noivo. Alguns anos depois ela engravidou, já com 26 anos. Foi nesse momento que comecei a me aproximar dela.
Talvez pela preocupação, mas muito mais pela ausência do pai, que nunca podia acompanhá-la nas consultas médicas e nos exames. Comecei a desenvolver bastante intimidade com minha enteada, a ponto dela começar a contar seus segredos, seus anseios, seus problemas conjugais, enfim, me tratar como um pai ou como um amigo.
A situação se intensificou depois do nascimento do filho dela.
A ausência do pai da criança continuou, assim como era durante a gravidez e eu fiz o papel de marido por diversas vezes.
Vale ressaltar que tenho apenas 40 anos, então nossa diferença de idade é de apenas 13 anos. Portanto, sempre que estávamos em algum lugar com o bebê, me tratavam como "o marido" e o pai da criança. Chegou a um ponto que ela cansou de dar explicações e assumiu a brincadeira como sendo verdade.
Para piorar a situação, o menino começou a se apegar a mim, mais do que ao próprio pai.
Aprendeu a falar "vovô" antes de falar "papai".
Enfim, foi despertando dentro de mim, um sentimento maior do que o de um padrasto ou de um amigo. Tenho tido sonhos românticos com minha enteada. Tenho sentido aqueles mesmos calafrios típicos das paixões adolescentes. Coisa que não sentia há décadas.
Ela não está bem no relacionamento dela, justamente por esse comportamento do noivo. Fora outros problemas.
Enfim, não sei o que fazer. Amo minha esposa, mas é um amor diferente, muito mais de respeito, de cumplicidade.
Com a minha enteada o sentimento de euforia, de desejo, de vontade de estar junto, de conversar. Fora o fato de que nos damos muito bem, nossa conversas evoluem, pensamos da mesma maneira em diversos assuntos.
Às vezes penso que só queria dar um beijo nela e já ficaria satisfeito.
Não sei se devo abrir o jogo pra ela. Ela é uma pessoa muito sensata. Tenho certeza que não faria nenhum escândalo.

Texto desabafado por Alex , em Segunda, 11 de Dezembro de 2017
ÁUDIO: OUVIR O TEXTO - clique em OUVIR O TEXTO e aguarde um pouco - Pausar - Retomar - Parar
Quanto maior o texto, mais tempo demora a começar a leitura. Por favor aguarde.
  • Você já leu todo o texto? Por favor vote este desabafo, clicando nas estrelas. Alex agradece.
Atualmente é quase humanamente impossível ler todas as novas confissões que são publicadas diariamente. Se você considera que esta confissão é ilegal, não está de acordo com as regras (*) do Eu Confesso [* regras listadas na página de publicação de confissões] ou ultrapassa todos os limites do razoável, por favor relate, utilizando o link REPORTAR ABUSO. Obrigado pela sua colaboração.
[ Tags ] leia mais sobre: enteada      amor     traição     confissão     loucura    

Comentários ao Desabafo de Alex

Por favor seja construtivo nos seus comentários.

0
0
0
0


r