No Eu Confesso você desabafa em TOTAL ANONIMATO O que espera? Desabafe! Clique no botão à direita.

Uma confissão pra quem fica Heterosexual

Confissão ID: 107422 - Por favor LEIA PRIMEIRO o texto antes de votar. Obrigado.

Partilhar: Facebook Twitter Linkedin

Eu confesso que eu acho que sou um lixo, eu me acho feio, babaca, bom, auto-estima zero. Eu nem consigo uma namorada, porque eu acho que ninguém merece alguém tão escória como eu.

Eu sempre tive tudo, minha mae nunca deixou faltar nada pra mim, mas se dinheiro fosse tudo eu não estaria assim. Já procurei ajuda, mas nada parece fazer efeito nitido, tenho 18 anos, e não sinto vontade de viver.

Já pedi ajuda à Deus, mas ele parece que não conseguiu me ouvir..

Resumi que eu quero ser extinto da terra, entao penso em me matar em breve. Eu desejo uma vida feliz pra todos vocês que ficam.
Enquanto existir felicidade e saúde, o resto virá naturalmente.

Paz pra todos.

Texto desabafado por Talvez eu fui uma pessoa ruim na vida passada , em Terça, 17 de Março de 2015
ÁUDIO: OUVIR O TEXTO - clique em OUVIR O TEXTO e aguarde um pouco - Pausar - Retomar - Parar
Quanto maior o texto, mais tempo demora a começar a leitura. Por favor aguarde.
  • Você já leu todo o texto? Por favor vote este desabafo, clicando nas estrelas. Talvez eu fui uma pessoa ruim na vida passada agradece.
Atualmente é quase humanamente impossível ler todas as novas confissões que são publicadas diariamente. Se você considera que esta confissão é ilegal, não está de acordo com as regras (*) do Eu Confesso [* regras listadas na página de publicação de confissões] ou ultrapassa todos os limites do razoável, por favor relate, utilizando o link REPORTAR ABUSO. Obrigado pela sua colaboração.
[ Tags ] leia mais sobre: Queridos amigos    

Eu não desejo o que eu passo pra ninguém, nem pro meu pior inimigo.

 Eu pretendo doar meus orgãos, quando morrer. [ 100.00% ]

 Adeus pessoal. [ 0.00% ]


Comentários ao Desabafo de Talvez eu fui uma pessoa ruim na vida passada

Por favor seja construtivo nos seus comentários.

0
0
0
0